6 jogos que me fizeram sair do controle no evento de PS5

| Introdução

No dia 12 de junho de 2020,  em um evento de revelação do Playstation 5, vários jogos foram anunciados para o novo console. Achei o Playstation muito bonito e futurístico, mas não vou negar que me apego muito mais aos jogos que seriam mostrados. Acredito que um console se faz com jogos, a aparência é apenas um extra que não influência em muito a experiência do jogador.

 

Bem, vamos aos jogos! Foram 25 jogos mostrados, e sempre que este evento acontece saio do controle. Nessa situação, fiquei me imaginando no controle de cada um dos jogos dessa nova geração e a sensação foi simplesmente ótima. Então a ideia desse post surgiu, quais jogos me fizeram sair do meu controle de tanto pensar em estar no controle dele, assim aqui temos o Top 6.

 

| TOP 6

 

6) Litlle Devil Inside

Little Devil Inside

Este é um RPG, onde o jovem passa por diferentes tipos de regiões caçando diferentes tipos de monstros, isso ocorre em um visual cartunesco e clean. Além da variedade de monstros cativantes, podemos ver na apresentação um senhor com uma vida mais monótona do que a vida de nosso jovem caçador, a mudança e quebra de expectativa que ocorre da alternância de cena do caçador para o do idoso prende demais a atenção. Então, além da caçada de monstros que é algo que chama muita atenção a história que ligam o caçador com o idoso também gera curiosidade.
5) Sackboy – A Big Adventure
SackBoy
Little Big Planet é um título que admiro muito pela criatividade. A base do jogo é hoje o motor para Dreams. Acredito que o título “SackBoy: A Big Adventure” existe pelo fato que a Sony quis o jogo focasse apenas em jogar, e não mais em criar fases, já que Dreams agora é o jogo para quem quer exercitar a criatividade.  Mesmo com a mudança de título, é muito bom ver um dos personagens mais carismático da Sony de volta. Espero que mesmo com a mudança na proposta do jogo, este acabe por continuar com incríveis mecânicas e visuais surpreendentes.
4) Kena – Bridge of spirits
Kena

É impossível ver as criaturas fofinhas desse jogo e não abrir um sorriso no rosto. Neste jogo uma garota chamada Kena, a personagem principal, tem como objetivo ajudar um espírito que se perdeu, usando seu cajado mágico.

A apresentação me lembrou Pikmin em alguns momentos que aparecem uma quantidade de espíritos juntos para ajudar Kena. Também é possível ver que jogo terá puzzles, e os espíritos serão necessários para resolvê-los.

3) Pragmata
Pragmata
A hora que Pragmata começou com suas cenas loucas e misteriosas com apenas um astronauta e uma menina, eu gritei “Ai Meu Deus, Kojima!”. Não era, mas acredito que ficou claro porque gerou uma expectativa gigante dentro de mim. O fato de não contar muito do que se trata é algo que me intriga muito. Se tiver um conteúdo inovador e uma história “mindfuck” similar ao rei Kojima, será simplesmente sensacional, mas por enquanto não sabemos nada, só nos resta sonhar.
2) Project Athia
Athia

A Square sempre coloca um jogo para Playstation como exclusivo temporário, e os últimos que me lembro foram: Nier Automata(2017), Kingdom Hearts 3(2019) e Final Fantasy VII Remake(2020). É meio óbvio que isso gera empolgação, pois é sempre um grande título que acaba por virar exclusivo.

Em relação a este jogo, gostei muito dos monstros por serem grandes e fantásticos, da magia da personagem principal, do ambiente de mistério causado pelas frases soltas no trailer que levantam ideias sobre o que é a história.

1) Horizon Zero Dawn – Forbidden West
Aloy na água

Horizon Zero Dawn era o jogo mais especulado para se aparecer no evento, dentre os exclusivos da Sony, e isso me gerou uma apreensão, pois é um dos meus jogos favoritos. Não vou negar que o jogo aparecer trouxe um grande alívio, e estava simplesmente incrível. O avanço visual do jogo era muito fácil de ser notado. Caso queira ver melhor isso assista ao trailer em 4k.

Em relação ao gameplay, as águas do primeiro jogo não davam para mergulhar a fundo, e neste primeiro trailer já vemos a Aloy explorando o ambiente marinho. Aparentemente existe uma variedade muito maior de máquinas. Vimos uma tartaruga e um mamute,  que não aparecem no primeiro jogo. Acredito que novas armas e armadilhas vão aparecer para poder enfrentá-los. No ambiente, percebe-se que o mundo de Aloy evoluiu, o verde está mais dominante e não é mais o típico pós-apocalipse.

| Resumindo

Muitos títulos importantes não foram citados nessa lista, pois sua criação é baseada em gosto pessoal. A Sony apresentou muitos jogos que chamam atenção e agradam a variados tipos de usuários, acredito que essa é a parte mais importante de uma apresentação de um console, ter jogos de diferentes gêneros e que esses consiga pegar a maior variação de pessoas possível.
Comentários