Análise de Captain Tsubasa: Rise of New Champions

 .

| Introdução

Captain Tsubasa: Rise of New Champions é o mais novo jogo baseado no clássico anime de futebol, Capitão Tsubasa. Desenvolvido pela Tamsoft e publicado pela Bandai Namco, foi lançado no dia 28 de agosto para PS4, Nintendo Switch e PC. Para os fãs do anime, trará uma boa dose de nostalgia, e para os que estão conhecendo a franquia agora, trará uma boa dose de diversão com os exageros típicos de anime. Faremos o review baseado na versão de PS4.

| Drama futebolístico

Este jogo conta com duas campanhas em seu modo história, a primeira acompanha Tsubasa e seu time disputando o campeonato juvenil japonês, e a segunda te dá a opção de criar um personagem novo e acompanhar o seu desenvolvimento, desde as categorias de base, até disputar a Copa do Mundo pelo Japão.

No episódio Tsubasa, temos uma trama típica de uma temporada do anime. Vemos Tsubasa e sua equipe se preparando para o grande campeonato entre os times escolares de todo o Japão, cuja vitória irá abrir grandes oportunidades para os campeões, especialmente para nosso protagonista, que irá se mudar para o Brasil e treinar com o famoso jogador brasileiro Roberto Hongo. Cada time desse campeonato tem um jogador “estrela”, que a história trata como sendo o único jogador que importa na equipe, e que sem ele nem adianta jogar, Tsubasa sendo um deles.

Portanto, a história trata os times de maneira secundária, sendo que a disputa é entre Tsubasa e seus rivais. E como esse pessoal leva futebol a sério. Boa parte dos diálogos trata cada partida como sendo uma questão de vida ou morte, com mais de um personagem afirmando que daria a própria vida para o time alcançar a vitória. É um exagero típico de anime Shonen, com o protagonista e seus rivais jurando vencer sempre, ser o melhor de todos, e utilizando o poder da amizade para conseguir fazer os gols mais mirabolantes.

Criando o seu personagem
Criando o seu personagem

Já o Episódio “New Hero”, podemos criar e personalizar um personagem original, e escolher o time de qual escola ele participará. Nesse modo, a história é um pouco menos dramática do que a do Tsubasa, mas ainda é cheia de rivais e dramas dentro e fora de campo. O seu personagem é mudo, mas ocasionalmente você tem opções de responder algum outro personagem, e isso pode afetar seu relacionamento com eles e mudar o rumo da história.

Fora de campo, os diálogos são apresentados no estilo Visual Novel, em que os personagens ficam estáticos, se movendo apenas para reagir à conversa. É um modo de apresentação que cansa um pouco, especialmente quando as conversas são sempre variações de “Serei o melhor!”, “Vou te derrotar!”, “Devo acreditar em meu potencial!”, então apresentam pouca informação relevante. Dentro de campo, a apresentação da história muda, e fica muito mais energética, pois, durante a partida, podem ocorrer cutscenes em certas situações que aumentam bastante o potencial dramático. Por exemplo, em uma das partidas que Tsubasa enfrenta dois gêmeos com um estilo de futebol acrobático. Na primeira vez que um deles está com a bola e chega perto da grande área, a partida é interrompida para mostrar uma cutscene em que um gêmeo impulsiona o outro no ar para que ele dê uma cabeceada poderosa na bola, que não dá chances para o goleiro, então você começa a partida já em desvantagem.

Futebol Acrobático
Futebol Acrobático

Apesar de a história ser básica, e não ter grandes reviravoltas ou desenvolvimento de personagem, você acaba se apegando aos personagens e comprando o quanto eles levam a sério o esporte, e acaba torcendo por eles em cada partida.

 

| Anime jogável

O estilo artístico e a trilha sonora vendem demais o ar de anime que o jogo passa. A trilha sonora desse jogo é extremamente empolgante, especialmente quando ativamos a “Zona-V” durante a partida, um modo especial, e a música engrandece de uma forma que te faz sentir como se estivesse em algum episódio importante do anime, te colocando num clima de “Para frente time, vamos atrás da vitória!”.

Já o estilo artístico vai muito além do que apenas o uso de um gráfico anime. Jogadas especiais usam ângulos de câmera cheios de movimento que passam uma grande sensação de poder a esses momentos, dribles geram uma aura de “energia” em volta do jogador, roubadas de bola fazem o oponente voar pelo gramado, goleiros defendendo bolas em chamas. Tudo no jogo tem sucesso em passar essa sensação de anime jogável.

Efeitos incríveis
Efeitos incríveis

O jogo de futebol aqui também é bastante diferente do normal, exatamente para refletir essa filosofia de ser um anime. Cada jogador tem suas características próprias, com diferentes níveis de ataque, defesa, potência, velocidade e técnica, além de poderem ter habilidades especiais, como Tsubasa que pode utilizar o Chute de Trivela ao carregar o poder de chute ao máximo. Durante a partida, os jogadores têm um medidor de garra, que é usado para realizar técnicas, como roubo de bola, dribles e chutes.

Sem garra, eles não conseguem mais jogar direito. O medidor de garra mais importante é o do goleiro, que vai diminuindo a cada defesa realizada, e só é possível fazer gols quando ela é zerada. A quantidade de garra que o goleiro perde depende da força do chute, e dos status do atacante. Para roubar a bola, carrinho por trás é uma técnica válida, e até encorajada, assim como fazer jogo de corpo que, dependendo do poder de defesa do zagueiro, pode fazer o oponente sair voando. Tudo é válido e faltas não existem. Cada técnica ajuda a carregar o medidor de especial, a Zona-V, que quando ativada dá diversas melhorias ao time, deixando eles mais rápidos, seus chutes mais potentes, e seus dribles com maior chance de sucesso.

No modo história do “New Hero”, além de poder personalizar a aparência do personagem, você pode ver seus status melhorando ao longo das partidas. Aqui, ao invés de ter um level que sobe com pontos de experiência, cada atributo é melhorado de acordo com suas ações durante o jogo. Por exemplo, chutes melhorarão o ataque, enquanto roubadas de bola melhoram a defesa. Você também pode equipar cartas de amigo para melhorar a amizade com outros jogadores, e aprender as suas técnicas especiais. Essas cartas são compradas usando Pontos que você recebe após as partidas.

Equipar itens
Equipar itens

É um sistema que funciona como um Gacha, em que você compra pacotes de cartas e recebe jogadores de forma aleatória, ou itens cosméticos para seu personagem. O modo online do jogo é divertido, te dando a opção de criar um “time dos sonhos”, personalizando até o escudo e lema do time. No PS4, não tive problemas com lag ou latência alta.

 

| A sua história

Onde o jogo brilha mesmo é no modo New Hero. A história do Tsubasa é divertida como o anime, com seus momentos de drama, rivalidades, e a seriedade que os personagens encaram o esporte, mas não chega a surpreender e empolgar demais, ficando no drama básico de anime. O modo New Hero também não chega a se desenvolver muito, mas o fato de você acompanhar o próprio personagem é muito divertido.

E como aqui você é o jogador estrela e vemos como esse personagem evolui com o tempo, acaba ficando mais gratificante ver que o esforço e dedicação também são fatores para o sucesso, além de simplesmente nascer como um prodígio do futebol, como o Tsubasa é chamado diversas vezes. O sistema de evolução, que se baseia nas suas ações durante as partidas, é uma forma bem diferente de melhorar o personagem, que te incentiva a tentar diferentes jogadas.

Resumindo
  • Jogabilidade
  • Arte
  • História
  • Trilha Sonora
  • Inovação
4.6

Conclusão

Capitão Tsubasa é um jogo de futebol que abraça os absurdos que ocorrem no anime. Jogadas acrobáticas impossíveis e chutes que fazem a bola pegar fogo, são o normal aqui, e isso faz o jogo se destacar, tanto em jogos de esporte, quando jogos de anime, pois aqui você se sente realmente fazendo parte de um episódio da série. Apesar de a história ser clichê, os seus movimentos de câmera cinematográficos, e trilha sonora, fecham um pacote que é um dos jogos mais empolgantes que já joguei.

Comentários