Análise de Kingdom Hearts HD 2.5 Remix

 

“A scattered dream that’s like a far-off memory…”

 

Kingdom Hearts 2.5 HD Remix é a segunda coletânea da série Kingdom Hearts lançada para Playstation 3 em 2014. Assim como a primeira coletânea (que já falamos aqui no site), ela inclui dois jogos remasterizados: Kingdom Hearts II Final Mix e Kingdom Hearts Birth By Sleep Final Mix e um terceiro título em formato de filme: Kingdom Hearts Re:Coded.

 

| Kingdom Hearts II Final Mix

O jogo mais querido de muitos fãs, Kingdom Hearts II continua as aventuras de Sora, após passar um ano dormindo devido aos acontecimentos do Chain of Memories.

No segundo título numerado da série, o jogador começa assumindo o controle de Roxas em Twilight Town, que possui apenas sete dias até que suas férias acabem.

Sem se lembrar dos acontecimentos de Kingdom Hearts 358/2 Days, Roxas acredita que vive uma vida normal, mas conforme seus dias de férias vão acabando, a verdade sobre sua realidade vai surgindo: nada do que ele acreditava ser real era de fato.

Após conseguir escapar da versão digital de Twilight Town, Roxas faz sua escolha e retorna para o coração de Sora, que finalmente acorda da sua soneca de um ano.

Se antes, os mundos da Disney eram ameaçados pelos Heartless, eles agora possuem um novo inimigo: os Nobodies. Controlados pela Organization XIII, Sora aprende que sua nova tarefa é livrar os mundos dessa nova ameaça, sem se lembrar que já os enfrentou antes.

E enquanto salva os mundos por aí, Sora vai descobrir que o inimigo que enfrentou antes não era quem ele imaginava ser.

Kingdom Hearts II é considerado até hoje um dos melhores da série
Kingdom Hearts II é considerado até hoje um dos melhores da série

| O que há de novo

Assim como o primeiro título da série, Kingdom Hearts II também vem pela primeira vez para o ocidente em sua versão Final Mix.

Essa nova versão traz novas cenas que complementam a história e novos desafios pós-game com os Mushroom XIII, um sistema com 13 novos inimigos que ativam treze mini games diferentes que, ao serem completados corretamente, oferecem itens raros.

Além de trazer uma área inteiramente nova para o jogador explorar: Cavern of Remembrance. Uma espécie de dungeon focada em plataforming lotada de inimigos poderosos e que leva para uma sala em que o jogador pode enfrentar novamente os membros da Organization XIII, as famosas Data-Battles.

E junto de tudo isso, o Final Mix também oferece para o jogador o modo de dificuldade Critical, para aqueles que gostam de um bom desafio na hora de jogar.

 

| Kingdom Hearts Birth By Sleep Final Mix

Lançado em 2010 para PSP, Birth By Sleep se passa 10 anos antes dos acontecimentos de Kingdom Hearts e apresenta três novos protagonistas capazes de usar uma Keyblade: Aqua, Terra e Ventus.

Sob a tutela do Mestre Eraqus, os três treinam diariamente para passar no exame que os dará o título de Mestre.

É neste jogo que conhecemos o verdadeiro vilão da série Kingdom Hearts: Xehanort. Amigo de longa data de Eraqus, ele aproveita o estado frágil de Terra após perder no exame para inserir as trevas no coração do jovem.

Em Birth By Sleep, os mundos da Disney enfrentam um inimigo diferente dos Heartless: os chamados Unversed. Eraqus manda seus discípulos para investigar o surgimento dessas criaturas.

Após inúmeras aventuras, nossos três protagonistas começam a perceber que existe uma ligação entre seus novos inimigos, Xehanort e a figura misteriosa chamada Vanitas.

Kingdom Hearts Birth By Sleep traz três protagonistas únicos
Kingdom Hearts Birth By Sleep traz três protagonistas únicos

| O que há de novo

O jogo nos dá a opção de jogar com os três protagonistas individualmente. Logo no menu o jogador pode escolher entre Aqua, Terra ou Ventus. Não existe ordem certa para começar, já que os três personagens acabam se encontrando no final.

O que muda são os lugares que os personagens visitam assim como a sua própria gameplay, trazendo três estilos diferentes para o jogador testar.

Aqua possui um estilo mais fluído e focado mais em magias. Terra tem um estilo mais lento e pesado e Ventus possui uma gameplay mais rápida, muito parecida com a de Sora.

Além de remasterizado, Birth By Sleep vem em sua versão Final Mix e com isso adiciona o modo de dificuldade Critical além de oferecer um capítulo extra jogável no pós-game: A Fragmentary Passage.

Anteriormente, como segue a tradição, A Fragmentary Passage era apenas uma cena final que dá uma pequena dica do próximo título da série.

No Final Mix, o jogador assume novamente o controle de Aqua após sua batalha final, mostrando um pouco do destino da personagem.

 

| Kingdom Hearts Re:Coded

Lançado originalmente para Nintendo DS em 2010, Kingdom Hearts Re:Coded vem em formato de filme na coletânea 2.5 HD Remix.

A história se passa logo após o final de Kingdom Hearts II. Jiminy Cricket, o grilo falante, fica curioso quanto a mensagem encontrada em seu diário após os acontecimentos do Chain of Memories: Thank Naminé.

Disposto a descobrir o que aconteceu neste período em que dormiram e também quem é Naminé, Jiminy busca a ajuda de Mickey para digitalizar todo o conteúdo do seu diário.

Nasce assim, Data-Sora, a versão digital do protagonista. Sua função é eliminar os bugs encontrados dentro do diário.

Ao longo de suas aventuras pelos mundos já visitados em jogos anteriores da série, Data-Sora também encontra figuras já conhecidas em seu formato digital. Mas não se engane! Pode parecer confuso, mas por serem digitais, cada personagem é único e não tem relação direta com sua versão do mundo real!

Kingdom Hearts Re:Coded pode, à princípio, parecer um spin-off ou até mesmo um tipo de filler, mas, ao fazer menções ao Book of Prophecies (peça crucial em Kingdom Hearts Union X) e aos diversos personagens ligados à Sora, Re:Coded é o primeiro passo dado em direção à conclusão da saga em Kingdom Hearts III.

Por isso, se aconchegue, aproveite o filme e pode confiar que vai ser importante no futuro!

 

Lançado originalmente para Nintendo DS, Re:Coded vem em formato de filme
Lançado originalmente para Nintendo DS, Re:Coded vem em formato de filme

A sequência que todos esperavam

Seguindo o lançamento da primeira coletânea, Kingdom Hearts 2.5 HD Remix faz o seu trabalho ao continuar juntando em uma única plataforma as partes importantes para a história de Kingdom Hearts.

Não há dúvidas que esta era a mais esperada pelo fãs, já que Kingdom Hearts II é sem dúvidas, um dos melhores jogos da série. Seja por sua gameplay fluída que introduziu as Drive Forms, trazendo um novo jeito de jogar com Sora com novos combos e habilidades, além de novos designs para as suas roupas. Ou talvez seja sua história, trazendo mais profundidade para os personagens já queridos, por isso é importante que se tenha jogado a primeira coletânea antes!

Ou talvez seja tudo isso, completado com a trilha sonora novamente criada por Yoko Shimomura, que consegue deixar cenas mais alegres ou mais emocionantes e até mesmo dar um toque de nostalgia em qualquer fã (o coração sem palpita com Lazy Afternoons, afinal).

E, estando na mesma coletânea, Birth By Sleep não perde seu brilho. Muito bem adaptado para os comandos do controle de Playstation, as três variações de gameplay são muito bem-vindas! Com uma narrativa mais madura, Birth By Sleep não tem medo de mostrar que toda ação tem uma consequência e que não vai ser o poder da amizade que vai resolver isso.

 

Resumindo
  • História
  • Jogabilidade
  • Inovação
  • Arte
  • Trilha Sonora
4.8

Conclusão

Para quem gostou de Kingdom Hearts 1.5 HD Remix, nada mais natural do que continuar a aventura nesta segunda coletânea. Contendo os jogos queridinhos dos fãs, Kingdom Hearts 2.5 HD Remix é a coleção que vai fazer você se apaixonar por esta série.

Comentários